Um oferecimento do Instituto Oceana de Tecnologia do Desenvolvimento Humano

Evoluídos de Mentirinha… Será Que Você É Um Deles?

Evoluídos de Mentirinha… Será Que Você É Um Deles?

Estamos vivendo em um mundo louco.

Tantas pessoas buscando por religiões e idéias sem pé nem cabeça para mudarem suas vidas…

Quando, na verdade, elas só precisam mudar o que há dentro delas mesmas.

Eu não consigo me conformar com a quantidade de gente que joga suas vidas fora, todos os dias, alegando que estão impossibilitadas de fazerem o que querem apenas por “causa” de outras pessoas.

Um dia eu ouvi uma senhorinha dizendo que ninguém mais quer vê-la, e que ela não presta para mais nada na vida.

Vejo num outro dia alguém reclamando: “as pessoas só valorizam quem tem dinheiro e posses”.

Vemos, no entanto, velhos cheios de companhia com famílias que os amam e ricos com almas miseráveis, que se acham constantemente vivendo estresses, doenças cardíacas, problemas familiares.

O que acontece? Por que temos uma sociedade como essa?

Minha idéia sobre isso é: temos uma sociedade realmente incapaz de olhar para si mesma.

Ou melhor: muitas as pessoas olham para si mesmas, mas a partir de uma ótica distorcida, suja, depravada até…

Pessoas olham para as outras acusando-as de serem egoístas… Mas o que é uma acusação de egoísmo senão o egoísmo velado de alguém que não consegue dizer “eu te amo” a quem é incapaz de fazer isso?

Pedro reclama que Maria não lhe dá atenção. O que é isso, senão uma necessidade de Pedro satisfazer a si mesmo? Poderia Maria reclamar que Pedro só pensa no próprio umbigo?

São conflitos confusos, às vezes. E dentro de nosso próprio mindinho psicológico, nos perdemos da compaixão e jogamos uma montanha de palavras horrorosas e críticas duras sobre o outro.

LEIA TAMBÉM:  8 Passos Urgentes Para Conquistar Tudo o Que Você Quer da Sua Vida

Se Pedro chama Maria de “incapaz de ter um relacionamento”, será que ele espera que Maria se sinta inspirada a sorrir para ele?

Acho que não.

Quem é que gosta de ser controlado e diminuído pelo outro?

Eu nunca vi ninguém permanecer por muito tempo em um relacionamento onde a maior parte dos retornos é do tipo: “você não é tão bom quanto eu”.

Precisamos cuidar com a maneira como comunicamos nossos “quereres”.

Se você quer mudar sua vida, a primeira pessoa que você precisa mudar não é ninguém fora. É você mesmo.

Mude a maneira como você olha os outros, porque se você não suporta o que vê no mundo, isso é função dos significados que você mesmo escolheu dar a uma experiência.

Eu não sei o que é o certo. Mas sei que se uma pessoa me faz “mal”, esse mal é de acordo com os meus próprios critérios. Para a própria pessoa, ela não apenas está tentando fazer o “bem”. Ela está tentando, como todo mundo, fazer um bem maior à sociedade.

Se, de alguma forma, eu represento algo de mal para alguém, essa pessoa tem, dentro dos limites dela, todo o direito de me ignorar, de me criticar, de me excluir de seu convívio.

O que ela não pode fazer é tirar o meu direito de olhá-la com compaixão, amor e perdão.

Se nós perdemos a vontade de fazer isso – de sermos compreensivos com o outro – quem estamos sendo de verdade, senão uma versão “ultrapassada” de ser humano evoluído?

Sim, porque existem dois tipos de pessoas “evoluídas”: aquelas que falam que todo mundo devia ser evoluído, e aquelas que simplesmente olham para os outros como eles realmente podem ser, independente da quantidade de coisas “improdutivas” que fazem.

LEIA TAMBÉM:  Como Entender, Medir e
Aumentar Seu Valor No Mundo

E olhar para os outros como eles podem ser de verdade é o que me ensina o meu dia a dia com meus clientes.

A quantidade de mudanças magníficas, de pessoas mais saudáveis, mais bem sucedidas e mais amorosas que isso gera… É, realmente, incontestável.

Como você tem olhado para as pessoas à sua volta?

Abraços fraternos,
Rodrigo.

PS: Se você gostou dessa conversa e está saindo de alguma forma enriquecido dela, provavelmente vai gostar também do meu novo livro:

Simplesmente Resolvido! (Clique aqui para saber mais)

Compartilhe...Tweet about this on TwitterShare on Google+2Share on FacebookEmail this to someone

Rodrigo é co-fundador do Movimento Espalhe o Amor, com mais de 1 milhão de fãs nas mídias sociais. Com mais de 1500 horas de experiência atendendo clientes individualmente e treinamento em várias cidades do Brasil, Rodrigo é capaz de levar praticamente qualquer pessoa a conquistar o domínio sobre suas próprias emoções em situações complicadas, utilizando para isso apenas o diálogo. É referência entre os profissionais da área e membro do time de liderança da International Society of Neuro-Semantics (ISNS) - uma organização presente em mais de 60 países que redefiniu o que é Desenvolvimento Humano.

6 Responses to Evoluídos de Mentirinha… Será Que Você É Um Deles?

  1. Paula Assunção Santos disse:

    Gostei muito deste post!Principalmente da parte onde você citou a religião. As pessoas procuram as religiões e deixam de ser elas mesmas para viverem a doutrina da religião, e acabam não sendo felizes com essas escolhas. Há muita discrepância entre as religiões. Muitos procuram a paz dentro da igreja em vão porque ninguém vive em paz com restrições e nem tampouco sendo roubados mensalmente (se é que você me entende).Além de se ofenderem, porque “a minha religião é mais certa do que a tua, e você vai queimar no fogo do inferno porque não serve ao Deus verdadeiro”… Eu critico bastante religiões, porque, ultimamente, em minha casa, está sendo um inferno por causa desse tema….

  2. Lenora disse:

    Estou encantada em como este texto veio responder ao meu momento de convívio onde devo exercer a compaixão. Não é nada fácil, conviver com egos inflados e julgamentos. Muito obrigada por compartilhar conosco esses momentos verdadeiros da sua experiência profissional e espiritual, cumprindo a sua missão de auxiliar no despertar do potencial humano. Um abraço fraterno.

  3. Anne Lieri disse:

    Bom dia,Rodrigo! Adoro os seus textos e tomei a liberdade de incluir um em meu blog. Espero que não se importe. Veja no link:

    http://recantodosautores.blogspot.com.br/2014/04/evoluidos-de-mentirinha.html

    Abraços,

  4. Janaina disse:

    Muito enriquecedor Rodrigo.

Deixe Uma Resposta